Maxims of Greeley Galleries

Conheça algumas das mais famosas Frases românticas

Jan
31

O amor sempre está presente em nossas vidas, porém, poucos sabem como ser românticos e isso não é um problema. Sabe por quê? Porque temos os poetas para nos ensinar o mostrar todo o seu romantismo através do tempo. Desde que a escrita foi inventada, muitos escritores e poetas deixaram seu legado escrevendo suas obras para pessoas amadas. E por isso, hoje, podemos ter acesso a um mundo de exemplos, que vamos apresentar aqui hoje.

A paixão de Tati Bernardi

“Amo você, mesmo sem você me amar. Amo seus rompantes em me devorar com os olhos e amo o nada que sempre vem depois disso. Amo seu nada, apenas porque o seu nada também é seu. Amo tanto, tanto, tanto, que te deixo em paz.”

“O fim do amor é ainda mais triste do que o nosso fim. Meu amor está cansado, surrado, ele quer me deixar para renascer depois, lindo e puro, em outro canto, mas eu não quero outro canto, eu quero insistir no nosso canto. ”

A carência de Clarice Lispector

“Ah, meu amor, não tenhas medo da carência: ela é o nosso destino maior. O amor é tão mais fatal do que eu havia pensado, o amor é tão inerente quanto a própria carência, e nós somos garantidos por uma necessidade que se renovará continuamente. O amor já está, está sempre. “

E de Fernando Pessoa…

“Amo como ama o amor. Não conheço nenhuma outra razão para amar senão amar. Que queres que te diga, além de que te amo, se o que quero dizer-te é que te amo? ”

O amor, mesmo em meio as dificuldades de Anne Frank

“Qualquer um que tomasse o seu lugar seria um substituto fraco. Amo você, com um amor tão grande que simplesmente não pode continuar crescendo no coração, precisa saltar para fora e se revelar em toda magnitude. “

E na Poesia de Vinicius de Moraes

“De tudo ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento. “

Não podemos deixar de lado William Shakespeare

“Eis minha dama. Oh, sim! É o meu amor. Surge, formoso sol, e mata a lua cheia de inveja, que se mostra pálida e doente de tristeza, por ter visto que és mais formosa que ela! “